quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

TEMA: POLIAS MÓVEIS, MASSA, FORÇA DE TRAÇÃO E FORÇA RESULTANTE NULA

Componentes: Alisson Barbosa, Joceline dos Santos, Jamile Santana

                   
Quando o aparelho é puxado o deslocamento da carga é a metade do peso do corpo.


A foto mostra que quando puxamos um objeto através de um fio estamos na verdade
transmitido força ao longo desse fio até a extremidade.



A mesa está inerte, logo a força resultante que atua sobre a mesa é igual a zero.


Sob o prato da balança a um equipamento denominado de célula carga, que sofre
uma compressão quando um corpo é colocado sobre o prato, ou seja quanto
maior a carga recebida, maior será a massa calculada pelo processador.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

O POSICIONAMENTO POLÍTICO NA MÍDIA 




Equipe: Mateus Nolasco, Matheus William, Nathalie Thainã, Bárbara Camila, Raffaele Oliveira e Larissa Anjos.

sábado, 26 de novembro de 2016

A discriminação religiosa

Componentes : Alisson Barbosa, Joceline santos, Jamile Santana, Franciele santos   
                           
                           
Turma : 3 ano A-V
                                                       


                                                          A discriminação  religiosa



Palavra chave : Intolerância



Resumo: A intolerância  religiosa,  vem desde os séculos passados,  mais com o passa do tempo,  esses números de discriminação  na religião  foi aumentado.  As principais religião que sofre mais com  essa descriminação  é  a afro-descendentes ,  a religião do candomblé,  em seguida vem os evangélicos e o espírita.
   - Quando se fala em intolerância religiosa,  o que se vem em mente? 
  - O que pensa sobre o assunto?

   Podemos assistir por todo o lado, grande crescimento na descriminação religiosa em todo o mundo.  A intolerância é uma mistura de ofensas a diferentes religiões e crenças, mas cada um de nós temos o livre hábito de opinar por nossas próprias escolhas.

   A cada dia que se passa,  vamos nos deparando com os casos de intolerância,  a maioria desses casos acontece na região onde a religião tem um grande domínio sobre o estado.

   A intolerância,  já vem desde a idade média, onde os judeus eram perseguidos pela igreja católica, os judeus era discriminados pela doutrina do catolicismo.  No século passado,  na faixa de 6 milhões de judeus foram assassinados,  na atualidade existe um grande domínio de perseguição,  aos religiosos.

   Vários regiões no mundo, lutam para impor só  uma crença no país. A exemplo da Índia e Paquistão, Que a conflitos entre hindus e muçulmanos e entre outros lugares no mundo.

   A intolerância religiosa é  um conjunto de ideologia  contrária e ofensivas a diferentes crenças e religião.
   O Brasil por ser um país de estado laico,  ou seja,  que  não há uma religião oficial brasileira,  isso significa  que  o estado se mantém neutro a qualquer tipo de religião,  desse modo a uma reparação entre o estado e a igreja. A igreja não tem nenhum poder sobre o estado ou seja não há influência de alguns religiosos, não sabemos quando foi que surgiu a primeira religião , mas que foi a milhares de anos,  e  delas surgiu várias religião  diferentes,  como judeus,  budistas,  islâmico,  cristão e evangélico,  etc...

   Sabemos que o Brasil foi descoberto no ano de 1500,  pelos portugueses que desembarcaram na Bahia,  eles trouxeram consigo a religião  conhecida como catolicismo.  Hoje no Brasil há uma diversidade culturais e por ter essas diversidades criam -se a intolerância religiosa e  o preconceito.  No Brasil umas das religião que sofre rejeição é  a afro-descendentes,  como o candomblé.

   Elas sofre por seus rituais e magias que são  chamadas pejorativamente de "macumba".  Mas esse tipo de preconceito não se resume somente no Brasil,  no Ocidente da Ásia por exemplo é  um dos  lugares que mais existe guerras entre as religiões,  na sua maioria envolvendo  muçulmanos,  islâmico,  judeus e o nazismo,  e  um exemplo dessas guerras onde deixou milhões de mortos na sua maioria judeus.

   De acordo  com os dados do direito humanos,  63% dos casos reportado soa contra os templos e cultos da religião afro-brasileira.  A religião evangélica não sofre tanta perseguição quanta a afro-brasileira,  em algumas escalas alunos evangélicos  sofrem rejeição em partes por professores que cultuam a religião do candomblé e não aceita que o aluno por exemplo defenda a sua religião evangélica.

   O movimento sócias ao longo da história vem se fortificando cada vez mais e vem ganhando lugar na sociedade e tendo muitas vitórias,  o movimento negro trouxe consigo  novas identidade,  como questões étnicas e racial,  o movimento  afro-brasileiro vem mudando a forma de pensar de algumas  pessoas na sociedade.  A revolta dos malês ocorrida a mais  de um século já deixava claro a intolerância contra descendentes africanos.  Dessa maneira deve-se considerar novo caminho para combater a intolerância religiosa  seja por meio educativo,  por meio da escola que se fale mais sobre o assunto, ou por meio religioso ou mediativo, como um mecanismo que seja útil contra esse tipo de violação dos direitos humanos.

   No Brasil as leis existe para esses tipos de preconceito mas não é  eficiente . Nesse aspecto não há  no país delegacias especializadas para a denúncia ou casos preconceituosos.  As instituições religiosas devem pregar a paz e não o ódio contra qualquer que seja a religião do seu próximo,  eles devem promover o respeito e a aceitação da diversidade  da religião, o poder público também poderia ajudar a sociedade dando um apoio mais útil a esse tipo de preconceito dando mas espaços a mídia,  não só para divulgar a crise econômica,  mas para falar com mais profundidade sobre a questão da intolerância religiosa  e divulga-ló


  É  preciso saber que todos nós temos o livre hábito de escolha.  Quando uma pessoa escolhe seguir uma religião seja ela qual for é  preciso ser respeitada,  não devemos julgar as pessoas pela sua decisão. Com essa discrição entre religião por qual cada um segue, para onde quer ,  é  que as pessoas esquecem de que Deus,  com sua imensa sabedoria e inteligência,  nos dar até mesmo a liberdade de escolha.


Referências: 
www.protaredação.comwww.redebrasilatual.com.BR
www.DiárioNordeste.verdesmares.com.br 
www.bbc.com
www.brasil247.com
SOBERANIA NACIONAL SOBRE RIQUEZAS NATURAIS

Filipe Bispo 
Gleise Kelle
Mikaele Pinheiro
Raiana Lúcio


RESUMO: O Brasil e dono de vasta variedade de bens naturais, mesmo que muitos já foram explorados e ate mesmo por mau uso estão à beira da extinção ou já extintos, ainda temos vastos recursos. A água e o petróleo é um deles, podemos dizer ate mesmo que o principal. Se fizéssemos uma pirâmide com os bens naturais existente aqui, eles estariam no topo, por isso iremos enfatizar esses recursos naturais nesse artigo.
E falaremos sobre o neoliberalismo, que defende a privatização de empresas estatais, e por conta disso, nossos bens correm sério risco de serem vendidos para empresas internacionais que não tem nenhum objetivo de beneficiar o país. E citaremos exemplo de acontecimentos em outros países e seus acontecimentos.

ABSTRACT: Brazil, and owner of a wide variety of natural resources, even though many have been exploited and even by misuse are on the verge of extinction or already extinct, we still have vast resources. Water and oil is one of them, we can say even the main one. If we made a pyramid with the natural assets existing here, they would be at the top, so we will emphasize these natural resources in this article.
And we will talk about neoliberalism, which advocates the privatization of state-owned enterprises, and because of this, our assets are in serious danger of being sold to international companies that have no objective to benefit the country. And we will cite examples of events in other countries and their events.

PALAVRAS-CHAVE: Soberania; privatização; ONU; Neoliberalismo; economia; petróleo; Petrobras; multinacionais; riquezas; Governo; Estado.

Keywords: Sovereignty; privatization; UN; Neoliberalism; economy; oil; Petrobras; multinational companies; riches; Government; State.


Soberania é tudo que se refere ordem máxima, também relacionando a um direito altamente superior.
O que seria ser soberano em um país? No geral seria ter poder político e poder de decisão sobre o território nacional e essa soberania se manifesta na constituição de um sistema de normas jurídicas, organizações ou hierarquia, trata-se de conceitos ligados a relações de poder respectivos autores políticos internacionais.
No século passando os países decretavam guerra e saiam guerreando com todos sem nenhum controle, tudo isso em nome da soberania. Hoje existe o órgão internacional que não permite a pratica de guerra a ONU e para que tal coisa venha ser praticada eles precisam do conceito e de argumentos plausíveis.
Mas para o EUA, potência mundial pode ver que nem sempre acontece como esperado, pois eles fizeram guerra contra o Iraque, sem a autorização da ONU, mas mesmo assim eles não intervieram, e nenhuma punição foi dada para os Estados Unidos, pois sabemos que os Nortes Americanos têm grande influência sobre a organização ou certa soberania.

Neoliberalismo
Neoliberalismo no mundo
O neoliberalismo é um assunto muito complexo e confuso, pois se tratam de discussões políticas e econômicas. Onde o conceito neoliberal é defender, uma mínima ou até nenhuma participação do Estado na economia, um mercado de trabalho independente, relevância na globalização e a privatização de empresas estatais. O liberalismo ou liberalismo clássico foi um conjunto de doutrinas economia e reflexão políticas.
Que teve como adeptos os intelectuais e políticos. Adam Smith foi um dos principais nomes da tradição liberal clássica, ele defendia propriedade privada, a liberdade individual e o sistema de preço via mercado, com isso surgiu os pensadores neoliberais.

Neoliberalismo no Brasil
No Brasil podemos perceber o neoliberalismo no governo Collor. No inicio do governo, na década de 90 os produtos importados começaram a invadir o Brasil, que até então vivia em uma boa época e estava indo pelo caminho certo, onde tinha produtor com qualidade e com baixos preços, isso durou ate o finalzinho da década de 1980 e o inicio de 1990.
Nesse momento, o governo incentivou novos investimentos externos e a privatização das empresas estatais. Instaurado uma instabilidade econômica no país.
Acelerando a economia, fazendo com que muitos empresários fossem a falência ou desistência do seu negocio, pois não conseguiam se adaptar as novas regras. Fortalecendo muitas multinacionais que compravam essas empresas, dobrando sua participação na economia nacional.

Soberania sobre o Petróleo
O petróleo teve inicio no subsolo brasileiro já no fim do século XIX, onde curiosos teve seus primeiros interesses em busca do minério, que logo se tornaria importante para o desenvolvimento econômico do brasil. Como no inicio a busca pelo petróleo se mostrou dificultosa, alguns empresários brasileiros optaram pela ajuda de estrangeiros que mais tarde geraria conflitos generalizados.
Entre 1892-1896 foi realizada as primeiras perfurações pelo fazendeiro paulista Eugênio Ferreira de Camargo, mas somente jorrou água sulfurosa. Mas em 1939, no estado da Bahia, no Lobato, e em São Paulo Bofete, foi descoberto o óleo do petróleo, porem só em Lobato teve sucesso no processo de exportação.
Agosto de 1954, "O petróleo é nosso", frase que ficou conhecida pela campanha nacional de opinião publica em relação às atividades de exploração do petróleo brasileiro que foi logo depois da Segunda Guerra Mundial e a queda da ditadura do Estado Novo, vieram os que chamariam de Setores liberas ou "entreguista", aqueles que entregam os recursos naturais da nação para a exportação e exploração. Polemica que virou livro, escrito pelo brasileiro Monteiro Lobato, nomeado "O escândalo do petróleo e ferro”.
Nesse período o país dividiu-se em dois, os nacionalista, que acreditavam que o melhor seria se o petróleo fosse explorado somente por empresas brasileiras, e os entreguistas que achavam que a exploração do petróleo deveria ser por empresas internacionais ou privadas.
A Petrobras foi criada por Getúlio Vargas em 1953, justamente para evitar a exploração do petróleo, em ideologia do movimento político nacionalista. A partir dessa criação muitos solos foram perfurados. Embora não houvesse uma base de desenvolvimento no inicio da Petrobras, seus sistema e procedimento de industrialização internacional e aumento econômico já era visto como grande potencia graças a grandes reservas. Assim a promissora tornou-se mista e por lei sua base mínima de ações é de 51%.
Atualmente a produção da Petrobras no sistema comercial não é um dos melhores, esta marcada pela redução de investimento e comercialização, e esta sendo uma das maiores causas de desemprego nos últimos anos. Mesmo com a investigação da operação lava jato, a Petrobras já vinha passando pela crise no mercado.  Pesquisas apontam que o desenvolvimento da Petrobras atualmente esta transportando cerca dois milhões de barris por dia menos da produção que era transportado em 1997 e 2009.
A reserva de áreas petrolíferas (o pré-sal) foi encontrada em 2005 no litoral brasileiro em uma profunda camada de rocha salina e em subsolo Marinho. O pré-sal é uma das maiores e profundas reservas já encontrado do mundo.
Essa descoberta foi que colocou o Brasil na posição de frente no grande comércio mundial. Atualmente essa produção diária de óleo no pré-sal, atingiu aproximadamente 41 mil barris por dia, muito mais que a Petrobras já produziu nos dias de hoje.
O pré-sal é considerado as reservas petrolíferas menos exploradas, pois é existente em uma área de difícil acesso. Esse minério é de grande valor para o desenvolvimento econômico do Brasil.

Soberania sobre a água
Como seu o início da privatização da água
Na década de 90, bancos alegaram que a privatização seria uma boa iniciativa para arrecadar fundos, ocorria de seguinte maneira: o Estado continuava como proprietário, mas empresas privadas fariam a distribuição para a população. Mas essas empresas visaram o lucro, subiram o preço da água com isso população percebeu a diferença, pois estavam tendo muitos gastos com a água e pressionaram o Governo, protestando contra essa iniciativa que ficou conhecida como “parceria publico-privado”. Fazendo com que varias cidades obtivesse de volta, através da compra o controle da água. Como por exemplo, na França onde 40 municípios, incluindo Paris, tornaram a água pública novamente.

A água em nossas vidas
À água é um bem natural e essencial para a sobrevivência dos seres humanos e todo ser vivo existente nesse planeta, já que sem ela não existiria vida. Sim à água é algo nosso, é um direito possuí-la.
Como exemplo, a espécie humana, que tem parte do seu corpo formado por aproximadamente 70 a 80% de água, assim a água se torna nosso principal elemento formador. Sem ela sobreviveríamos cerca de 4 a 7 dias, pois a água ajuda a estabilizar a temperatura do corpo, funcionamento renais e intestinais, comprometeria também nosso raciocínio pois o cérebro consome água e ajudaria a prevenir muitas doenças.
Hoje o governo está responsável pelo abastecimento das casas de todo o território nacional, ele nos fornece a água de graça, o que pagamos são os custos de operação da retirada dessa água.
Como sabemos, no mundo existe pouca quantidade de água que pode ser usufruída, ainda mais quando colocamos em conta que muitos rios, lagos e nascentes estão sendo destruídas pela obra devastadoras do homem. Fazendo com que cada dia o nível de água límpida se torne algo raro e valioso, já que com o alto consumo ou um desperdício extravagante, nossas fontes estão se esgotando.
Muitas empresas investem na privatização da água, por ser algo essencial para vida do ser humano e por sem um bem que está à mercê da escassez.
Mas devemos lembrar que essas multinacionais não estão preocupadas em proteger o meio ambiente, ou de fato a água e sim gerar mais riquezas, visa o lucro e, além disso, deixar toda uma sociedade submissa a seus serviços, manipulando a todos.
Podemos citar a empresa Bechtel Group Inc. Que tem um histórico em poluição ambiental e agora luta para conseguir a privatização da água na cidade de São Francisco, o presidente do maior grupo estatal do Canadá, Maude Barlow, afirma que os Governos devem declarar a água um bem natural, essencial, fundamental e principalmente gratuita para humanidade, lutando contra privatização, por que ao privatizar a água, somente quem irá poder consumi-la serão pessoas altas condições financeiras, deixando então pessoas de classe baixa impossibilitadas de consumir água potável.
Chamando a atenção, para o fato de que se á água sair de nossas mãos e se torna algo privado, perderemos o controle da mesma, onde poderá ocorrer uso abusivo desse recurso, podendo até chegar a uma extinção mais depressa.

Soberania sobre o Nióbio
O nióbio é o metal mais leve e o mais raro do mundo, foi descoberto em 1801 pelo inglês Charles Hatchert, após uma pesquisa de um minério chamada Tantalia, niobita ou columbita. Existe esse minério em solos de muitos países, mas no Brasil a umas das maiores reservas de nióbio do mundo descoberto em Araxá (MG), no Amazonas e em Goiás. Esse minério é considerando um elemento fundamental para as indústrias de alta tecnologia Brasileira, e atualmente o Brasil tem três empresas no setor de exportação do nióbio a campanha brasileira de Metalúrgica e Mineração, Aglo América Brasil Ltda. e a Mineração Tocabo.
O Brasil é o primeiro e maior produtor mundial de nióbio e ferroniobio, isso gera vantagens para o mercado comercial e para muitos países o interesse da produção do nióbio.  A empresa brasileira vende seu minério por um valor baixo do esperado e esta muito distante do valor do ouro. A Inglaterra mesmo não sendo produtora do niobio extrai 50% da reservas brasileiras.  E o Brasil exporta para muitos países principalmente os asiáticos. A utilização do nióbio esta relacionado à siderúrgica e produção de aços de resistência.


Como podemos perceber o Brasil é farto em riquezas naturais, e que poderia ser exploradas pelo os povos existentes em toda região Brasileira. Pessoas capacitadas ou que poderiam ser capacitadas, mais que por conta da corrupção, não chegam a ter uma boa escolaridade.
E essa mesma corrupção, e ganância é o que leva venda de nossos bens tal como: petróleo, ferro, alumínio, tungstênio, tório, urânio e nióbio, entre tantos outros.
Também somos os maiores produtores de alimentos mais quando, comparamos com o que é exportado e o que fica, percebemos que ficamos com as sobras, restos.

Nosso Brasil que é tão lindo por conta dos bens naturais, esconde uma historia suja, onde o rico se beneficia em cima de bens que nos pertence.


Segue o vídeo abaixo sobre o assunto em questão, "Soberania nacional, sobre riquezas naturais".




REFERÊNCIAS:

                      
                        
                        
                        
                        

                       
                        
                       
http://googleweblight.com/?lite_url=http://www.cartacapital.com.br/economia/o-pre-sal-e-nosso&ei=QLifgkVu&lc=pt-BR&s=1&m=725&host=www.google.com.br&ts=1480192009&sig=AF9Nedkle4SjsIBRoZd-Fsa0zHu4V-y8sg